Novo projeto na Inglaterra doa cigarros eletrônicos para moradores de rua

Publicado:

Tempo de leitura: 2 minutos

Em um projeto inovador na Inglaterra, as pessoas em situação de rua devem passar a receber cigarros eletrônicos gratuitos como parte de um teste destinado a ajudá-los a parar de fumar.

O estudo será realizado em 32 centros para desabrigados em cinco regiões do Reino Unido – Escócia, País de Gales, Londres, Sudeste e Leste da Inglaterra.

Os kits iniciais de cigarros eletrônicos, que geralmente custam cerca de £ 25 libras ou o equivalente a R$ 170,00 reais, serão dados gratuitamente às pessoas em metade destes centros participantes.

Pessoas em outros centros serão alocadas para um grupo de cuidados.

O ensaio da pesquisa conta com um investimento total de £ 1,7 milhões de libras (mais de 11 milhões de reais) e incluirá 480 participantes, com 240 em cada grupo e 15 de cada centro.

A professora Caitlin Notley, da Escola de Medicina de Norwich da University of East Anglia, disse: “Sabemos que cerca de 70% das pessoas sem-teto fumam tabaco – isso é muito maior do que a média do Reino Unido de 14,1%.”

“Também sabemos que os cigarros eletrônicos são o método mais popular de parar de fumar, com alguns estudos sugerindo que eles são mais úteis do que chicletes ou adesivos de nicotina e muito menos prejudiciais do que fumar tabaco.

Caitlin Notley, da Escola de Medicina de Norwich da University of East Anglia

“Os cigarros eletrônicos imitam a experiência de fumar porque são portáteis e geram um vapor semelhante a fumaça quando usados. Eles podem ser uma opção atraente para ajudar as pessoas a deixar de fumar, mesmo que tenham tentado e falhado no passado.”

O projeto de pesquisa é liderado pela London South Bank University (LSBU) e UCL em colaboração com a UEA, Kings College London, Queen Mary University of London, a University of York, Cardiff University, a University of Stirling e a University of Edinburgh.

Foi financiado pelo National Institute for Health Research (NIHR).

A professora Lynne Dawkins da LSBU disse: “Em nosso ensaio de pesquisa anterior, descobrimos que os kits iniciais de cigarros eletrônicos funcionaram bem para os participantes.

“Os funcionários dos centros de desabrigados puderam apoiar o estudo e coletamos os dados de que precisávamos para conduzir um teste completo. Esta concessão do National Institute for Health Research financiará um muito necessário estudo de maior escala, para ver se o fornecimento de cigarros eletrônicos a fumantes que frequentam centros de desabrigados poderia ajudá-los a parar de fumar – e se isso lhes oferece uma boa relação custo-benefício. Este é o primeiro estudo desse tipo no mundo a examinar o teste desse método. Se descobrirmos que o fornecimento de kits gratuitos para cigarros eletrônicos ajuda as pessoas a parar de fumar, os centros de sem-teto podem decidir adotar essa abordagem no futuro, para ajudar a reduzir o impacto das doenças relacionadas ao tabagismo sobre os sem-teto.” – finaliza Lynne Dawkins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Outros artigos

Cientista é banido de conferência sobre cigarros eletrônicos por difamação de organização anti-vaping

O sociólogo norueguês Karl Erik Lund foi banido de uma conferência que ajudou a organizar por conta de acusações infundadas.

Procura-se morte por cigarros eletrônicos e paga-se bem

Que tal ganhar mais de 30 mil reais provando que os cigarros eletrônicos já provocaram alguma morte no mundo?

A ideia de que os sabores dos cigarros eletrônicos fisgam as crianças é simples, convincente – e falsa.

Cigarros eletrônicos com sabores são motivo de muito debate, mas em muitos casos acabamos por ter que usar o princípio da assimetria da besteira.

A lei brasileira sobre os cigarros eletrônicos e o panorama do país nos dias atuais

Conheça em detalhes a lei brasileira sobre cigarros eletrônicos e a situação geral do país em relação aos produtos.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

Paulo Jubilut, biólogo famoso com mais de 2.5 milhões de inscritos no Youtube, divulga vídeo com fake news sobre o vape

Da quantidade de nicotina no vape e nos cigarros até Acetato de Vitamina E, o biólogo não fez a pesquisa necessária para tratar do tema.

Decisão da ANVISA sobre cigarros eletrônicos pode ser anulada pela câmara dos deputados

Ex-diretora Cristiane Jourdan é acusada de "politização do processo" e "revanchismo" na tentativa de manter o cargo.

Vape é oportunidade de colaboração entre indústria e governo para combater tabagismo

Estudos apontam que o cigarro eletrônico desempenha importante papel na redução de danos do tabaco, apoiando a prevenção de recaídas e crises de abstinência; caso da Nova Zelândia é considerado exemplar

Aumenta a certeza de que DEFs são mais eficazes para parar de fumar do que adesivos e gomas de mascar de nicotina

Conclusão foi da Biblioteca Cochrane, referência no mundo em revisão de pesquisas de saúde.

Vídeo mostra que falta de regulação do mercado vaping estimula trabalho infantil na China

O mercado não regulado de vaporizadores alimenta uma indústria ilegal que explora crianças.