FDA divulga dados de 2023 dos EUA com queda no tabagismo e no uso de vape adolescente após regulamentação

Publicado:

Tempo de leitura: 4 minutos

Em recente relatório com dados de 2023, o FDA – Food and Drug Administration traz boas notícias em relação ao tabagismo e o uso de cigarros eletrônicos entre adolescentes.

O FDA – Food and Drug Administration é uma agência similar a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, tratando de produtos como tabaco e cigarros eletrônicos. Desde que o órgão regulamentou o comércio de cigarros eletrônicos, com uma permissão controlada desses produtos, o consumo adolescente continua caindo, além de identificar uma queda também no tabagismo nessa faixa etária.

Interpretando o relatório

Infelizmente os relatórios do FDA muitas vezes oferecem dados de forma confusa, com percentuais que podem levar ao erro de interpretação, o que já aconteceu no passado, incluindo em uma cobertura ineficaz da mídia. Também é preciso lembrar que as informações são apresentadas de forma localizada para os Estados Unidos, o que pode confundir os brasileiros, como por exemplo, pela diferença na divisão de faixas etárias do ensino médio, o que veremos a seguir.

Tipos de dados

Começando pelo tipo de dados apresentados, há 3 questões a considerar.

A primeira é tipo de produto utilizado. Neste caso o relatório é dividido entre o uso total de produtos de tabaco e o uso exclusivo de cigarros eletrônicos.

Apesar de não conterem tabaco, os cigarros eletrônicos são incluídos no primeiro grupo, o que apesar de estar tecnicamente errado, pelo menos dá uma visão geral de consumo.

A segunda questão é a frequência de uso, extremamente importante para estabelecer riscos e identificar o verdadeiro cenário de consumo americano. Há uma grande diferença entre um adolescente que usa cigarros eletrônicos todos os dias para aquele que utiliza esporadicamente ou apenas experimentou os produtos.

O relatório não deixa claro essa diferenciação, obrigando o leitor a fazer suas próprias contas percentuais, o que fizemos por você e deixaremos em detalhes abaixo.

A terceira e última questão é a divisão entre as faixas etárias dos adolescentes. O FDA separa os grupos de usuários em dois tipos: middle school e high school. Nos Estados Unidos o ensino (seja público ou particular) é dividido em 3 categorias: elementary school, middle school (ou junior high) e high school.

O middle school é o equivalente ao ensino fundamental II oferecido no Brasil, que engloba desde o 6º ao 9º ano. Os pré-adolescentes que se matriculam no middle school são os que terminaram o elementary school e a idade dos alunos varia de 11 a 13 anos.

Já o high school é a continuação do middle school e vai dos 14 aos 18 anos.

O que diz o relatório

O relatório começa com uma ótima notícia, houve mais uma vez um declínio no consumo geral de produtos de tabaco entre adolescentes e declara que são os menores níveis de todos os tempos.

Quando olhamos para o passado, em 2019 houve uma grande epidemia de uso adolescente de cigarros eletrônicos, com um número total de 27,5% ou 5 milhões de consumidores com menos de 18 anos. Nessa época, os EUA não tinham regulamentação alguma para esse produtos. Foi só após uma grande contaminação de produtos de vaporização que continham THC (subproduto da maconha), que apesar de diferentes dos cigarros eletrônicos que contém nicotina, tem tecnologia similar, que o governo americano se viu obrigado a impor regras sanitárias a todo tipo de produto de vaporização.

O relatório aponta que hoje há 7,7% de consumo adolescente de cigarros eletrônicos ou 2,13 milhões, uma queda de 57,4% de consumo adolescente entre 2019 e 2023.

Uso total de produtos que contém nicotina

Esse dado relata o uso de qualquer tipo de produto de tabaco, tais como o cigarro convencional, cigarro eletrônico (incluído aqui apesar de não conter tabaco), charuto, cachimbo e outros.

Um total de 10% de estudantes americanos ou 2,8 milhões consomem algum tipo de produto que contém tabaco ou cigarros eletrônicos. Esse consumo é o “corrente” e pode conter qualquer frequência (diária, frequente, esporádica ou apenas experimental). Desse total, a maioria dos usuários são estudantes do high school (14 a 18 anos) com 12,6% ou 1,97 milhão, enquanto os estudantes do middle school (11 a 13 anos) equivalem a 6,6% ou 800.000 alunos.

Este é um dado positivo, pois mostra que o consumo de cigarros e charutos é o menor de todos os tempos, com apenas 3,4% dos estudantes totais (920.000) relatando que fazem uso de qualquer produto de tabaco combustível.

Uso específico de cigarros eletrônicos

O relatório mostra que o uso de cigarros eletrônicos total entre os estudantes foi de 7,7% ou 2,13 milhões em 2023, incluindo qualquer frequência. São excelentes notícias, pois mostram uma grande queda de 57,4% desde 2019, quando o número chegou a 27,5% ou 5 milhões, antes da regulamentação dos produtos nos Estados Unidos.

Esse total de 2,13 milhões de estudantes está dividido entre 1,56 milhão ou 10% dos high school (14 a 18 anos) e 550 mil ou 4.6% dos middle school (11 a 13 anos).

Frequência de uso

Aqui é onde o relatório deixa muito a desejar e oferece um quadro desnecessariamente alarmista para quem não fizer as contas, tornando difícil o entendimento do real cenário, o que contribui para que a mídia também acabe por divulgar informações fora de contexto. Essa prática já foi muito criticada por especialistas no controle do tabaco, onde o FDA, propositalmente ou não, apresenta informações confusas.

No relatório do FDA consta a informação de que “quase 1 em cada 4 (25,2%) do uso corrente adolescente de cigarros eletrônicos é feito diariamente”. Parece muito, mas na verdade isso apenas significa que 25,2% do total de 7,7% utiliza os cigarros eletrônicos diariamente. Quanto realizamos a conta matemática, temos na verdade apenas 1,94% ou pouco mais de 530 mil alunos que consomem todos os dias.

O relatório também fala do uso não diário, aquele que apesar de não ocorrer todos os dias, ocorre com alguma frequência, pelo menos 20 dias nos últimos 30 dias. Estes representam 34,7% do total de usuários contabilizados e mais uma vez é preciso fazer contas, pois os dados não são apresentados em contexto. Isso equivalente a apenas 2,67% do total de estudantes americanos, resultando em 738 mil alunos.

Seja proposital ou não, um dado que não é apresentado e assim deixa de oferecer uma informação extremamente importante é a diferença que sobra. A maioria, 40,1% dos alunos na pesquisa ou 3,09% do total de alunos americanos, equivalente a 850 mil adolescentes, utiliza cigarros eletrônicos com uma frequência menor que 20 dos últimos 30 dias, estabelecendo um consumo infrequente e esporádico, muitos vezes apenas experimental, que não evolui para se tornar um consumidor, o que é uma ótima notícia.

Outros artigos

Reino Unido proibirá vapes descartáveis, restringirá sabores e fará mais coisas estúpidas

O governo do Reino Unido decidiu que proibirá os vaporizadores descartáveis ​​e sugere que proibirá os sabores dos vaporizadores. Isto irá desencadear mais tabagismo, mais comércio ilícito e mais soluções alternativas.

9 fatos e mitos sobre o vaping de acordo com o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido

Menos prejudiciais do que fumar, ajudam contra o tabagismo, menos nicotina que os cigarros e outros fatos que o Brasil ignora sobre o vaping.

Mais um grande estudo confirma os benefícios dos cigarros eletrônicos

Um conjunto crescente de evidências mostra que os cigarros eletrônicos são muito mais seguros do que fumar e a ferramenta de cessação mais eficaz disponível.

Colégio Real de Psiquiatras da Austrália e Nova Zelândia declara que vapes são alternativa mais segura do que o consumo de tabaco

Instituição declara que o vaping pode ser prescrito para pessoas adultas que fumam como forma de tratamento contra o tabagismo.

4 milhões de brasileiros já usaram cigarro eletrônico no Brasil e a maioria vê propaganda na TV

O relatório Covitel 2023 coletou informações de 9 mil pessoas, com 18 anos ou mais, entre janeiro e abril de 2023, e traz informações...

Manifestação a favor da regulamentação dos cigarros eletrônicos ocorre nesta sexta-feira em Brasília

Consumidores foram convocados a se concentrarem na frente do prédio da ANVISA a partir das 9h de sexta-feira (1º)

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

A desinformação sobre os cigarros eletrônicos faz vítimas reais

O estigma contra os produtos e consumidores vem causando danos graves na vida das pessoas.

Globo compartilha informações falsas em editorial que faz campanha contra cigarros eletrônicos

Contra seu próprio princípio editorial de isenção, Globo toma partido contra a regulamentação do vape no Brasil, usando informações falsas para causar pânico moral.

Apoiar a proibição dos cigarros eletrônicos no Brasil é apoiar o terrorismo

Cidadão Sírio que morou em Belo Horizonte financiou ações terroristas graças ao contrabando de cigarros eletrônicos no Brasil.

COP10 é cancelada em meio a acusações de censura, controvérsias e protestos no Panamá

Evento da OMS criticado por não permitir acesso a interessados contrários aos temas foi prejudicado pela agitação no país.

Quem é contra a regulamentação do vape no Brasil?

Organizações de saúde estão fazendo campanha contra a regulamentação dos cigarros eletrônicos no Brasil.