Como preservar líquidos para vaporizadores

Publicado:

Tempo de leitura: 3 minutos

Líquidos para vaporizadores, também conhecidos como e-liquids ou juices, são produtos com uma média de 2 anos de validade à partir da data de fabricação, porém independente do tempo, são relativamente sensíveis ao calor e principalmente luz ultra-violeta ou solar, que pode fazer com que fiquem inapropriados para consumo caso alguns cuidados não sejam seguidos.

Os principais erros que estragam os líquidos

Não apenas para manter o sabor e qualidade dos produtos consumidos, a preservação e devido acondicionamento é necessário para garantir que a nicotina, composto presente na maioria dos líquidos para vaporizadores, se mantenha apropriada para consumo e atue como substituto eficaz daquela que fumantes normalmente recebem pelo consumo de cigarros, muito mais prejudicial do que usar um cigarro eletrônico.

Nicotina é um composto muito sensível à diversos fatores que contribuem para sua oxidação e alteração tanto de eficácia quando da palatabilidade. A oxidação altera a cor dos líquidos normalmente para uma tonalidade mais escura e mesmo aqueles transparentes podem ficar amarelados, chegando até a um laranja escuro. Em alguns casos a cor pode se tornar até marrom escura, quase preta. Além da tonalidade, existe alteração no sabor, tornando o líquido muito picante, causando um arranhar desagradável na garganta e ficando praticamente intragável, estragando o líquido e obrigando o descarte.

A oxidação é um processo natural da nicotina e é garantido que ocorra, só restando retardar este processo. Existem 3 fatores primordiais que contribuem com essa alteração química, sendo eles: oxigênio, luz ultra-violeta e calor.

Oxigênio

Contaminação com oxigênio é o mais difícil de se evitar. Uma vez produzidos, os líquidos são guardados em frascos lacrados que eventualmente serão abertos para consumo. É a cada abertura do produto que fará com que o ar seja renovado e atue na oxidação da nicotina. A melhor maneira de combater este fator é diminuir a frequência de abertura dos frascos.

Para quem produz seus próprios líquidos, uma alternativa é fazer quantidades maiores e dividir em frascos menores, manipulando os pequenos frascos sem lidar com o recipiente maior, que é guardado apenas para reposição daqueles que serão utilizados com maior frequência, evitando a troca de ar constante no frasco maior.

Luz ultra-violeta

A luz ultra-violeta, mais precisamente a luz solar, é o fator mais fácil de se evitar, bastando guardar seus líquidos em um ambiente escuro. Esse é provavelmente o fator que mais intensamente altera a composição dos produtos, oxidando rapidamente a nicotina, mesmo em curtos períodos de tempo, tais como esquecer frascos em locais que recebem luz solar direta.

Calor

Fator diretamente ligado à luz solar, mas não exclusivamente. O calor é um método que também altera rapidamente as características dos líquidos, pois ao aquecer as moléculas dos componentes, cria-se uma reação acelerada de maturação ou envelhecimento.

Um dos relatos mais comuns de consumidores são produtos com qualidade alterada após esquece-los dentro de veículos, em locais quentes. Mesmo apenas algumas horas, dependendo do calor aplicado, pode significar uma mudança nos produtos que os torna inapropriados para consumo, com sabor alterado e nicotina oxidada.

Dicas para melhor preservação dos produtos

Além de tomar o cuidado para não estragar seus líquidos, é possível aumentar a vida útil.

Guardar na geladeira

Assim como o calor acelera o envelhecimento dos líquidos, o frio ajuda a preservá-los. Guardar na geladeira é uma boa opção para consumidores que moram em locais quentes ou que apenas desejam armazenar os produtos por mais tempo.

Mas lembre-se que muitos líquidos para vaporizadores possuem sabores e aromas agradáveis, que podem ser confundidos com temperos ou produtos que podem ser ingeridos. Alerte sobre isso a qualquer pessoa que tenha acesso à geladeira e tenha especial cuidado em manter em locais que não permitam acesso a crianças.

Prefira produtos com frascos escuros

Frascos escuros ajudam a proteger os líquidos da luz, principalmente a solar, que tanto pode prejudicar o líquido no interior. Infelizmente isso depende da escolha de cada fabricante e não é um padrão do mercado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Outros artigos

Portal de notícias anti-vaping ataca cigarros eletrônicos, mas defende produtos da indústria tabagista

O portal O Joio e O Trigo defende tabaco aquecido, produto da indústria tabagista, ao atacar os cigarros eletrônicos.

Estudo que alegava diagnóstico de câncer mais cedo em consumidores de cigarros eletrônicos é retratado

Mídia brasileira fez grande divulgação de estudo com qualidade tão ruim que precisou ser retratado pelo Jornal Mundial de Oncologia.

Governo de São Paulo divulga FAKE NEWS sobre cigarros eletrônicos em suas redes sociais

Publicação em dois perfis oficiais do Gov. de SP apresenta informações falsas sobre cigarros eletrônicos.

Por que EUA, Nova Zelândia e outros 77 países liberaram cigarros eletrônicos e vapes?

Olhar para a experiência internacional ressalta a importância da regulamentação para garantir o controle e a destinação adequada de vapes.

Resumo do debate organizado pelo Poder360 – Cigarros eletrônicos – Por que rever a proibição é fundamental?

Evento em Brasília organizado pelo portal de notícias Poder360 convidou especialistas para discutir a regulamentação do comércio de cigarros eletrônicos no Brasil.

Especialistas em saúde pública pedem que autoridades dos EUA corrijam desinformação sobre cigarros eletrônicos – EVALI e “porta de entrada ao tabagismo”

Mais uma vez os principais peritos em saúde pública pedem que informações incorretas sobre cigarros eletrônicos sejam corrigidas.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

Mídia brasileira divulga estudo de baixa qualidade que alega que diagnóstico de câncer ocorre mais cedo em usuários de cigarro eletrônico

O próprio Jornal Mundial de Oncologia alerta para a baixa qualidade dos dados apresentados no trabalho e sugere cautela na interpretação dos dados.

Cientista é banido de conferência sobre cigarros eletrônicos por difamação de organização anti-vaping

O sociólogo norueguês Karl Erik Lund foi banido de uma conferência que ajudou a organizar por conta de acusações infundadas.

Procura-se morte por cigarros eletrônicos e paga-se bem

Que tal ganhar mais de 30 mil reais provando que os cigarros eletrônicos já provocaram alguma morte no mundo?