Odysee

Não sabemos quantos fumantes existem no Brasil

Publicado:

Tempo de leitura: 2 minutos

Você pode estar se perguntando como é possível que o Brasil não saiba quantos fumantes existem no País, uma informação crucial e absolutamente necessária em termos de saúde pública. A primeira vista isso parece completamente irreal já que o Governo e principalmente organizações de saúde como o INCA, FioCruz, Associação Médica Brasileira, ACT Promoção Saúde e muitas outras contam vantagem e elogiam a política anti-tabagismo brasileira, reconhecida no exterior e que mostra resultados excelentes nas últimas décadas por conta da queda da prevalência de fumantes.

De acordo com dados oficiais, o número de fumantes brasileiros conforme informa o site do INCA (Instituto Nacional de Câncer) caiu de 34,8% em 1989 para 12,6% em 2019.

Desde 2006 a Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) é o órgão nacional do Ministério da Saúde responsável pelo monitoramento telefônico destes índices e em 2019 indica um percentual total de fumantes de 9.8%.

Então como é possível dizer que não sabemos quantos fumantes temos no Brasil? Simples, mas antes uma pergunta, você tem telefone fixo? Se você não tiver e for fumante, você não entrará nas estatísticas.

Isso mesmo, a metodologia utilizada pela Vigitel desde 2006 é feita exclusivamente por ligações para telefones fixos e obviamente que essa amostragem é bastante limitada.

De acordo com a Anatel temos o menor índice de linhas fixas ativas da história com 30 milhões de telefones fixos no país. Em contrapartida, telefones móveis representam mais de 242 milhões de linhas ativas.

Estatisticamente o resultado é influenciado pelo universo de amostragem, se você quiser saber quantas pessoas gostam de sorvete de creme você não deve realizar a sua pesquisa no Alaska.

Este é o País em que vivemos, cujas políticas de redução do tabagismo são mascaradas por estatísticas completamente maquiadas que fazem o Brasil posar de bonito para o resto do mundo enquanto milhões de pessoas continuam fumando e sofrendo os males do tabagismo.

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha em 2018 indicou que o número de fumantes real é de 17% ou o equivalente a 26,4 milhões de pessoas. Também indicou que 6 em cada 10 brasileiros convivem com fumantes, cerca de 88 milhões de pessoas ou 57% da população.

Na mesma pesquisa o Datafolha pergunta se a população fumante trocaria o cigarro convencional por produtos de risco reduzido como cigarros eletrônicos e a resposta foi positiva para 82% dos entrevistados. Quanto perguntado para os não fumantes se indicariam produtos de risco reduzido para parentes e amigos, a resposta foi positiva para 78% das pessoas.

Parece que o Governo e as instituições de saúde brasileiras não estão preocupadas com o que a população deseja e sim em apresentar resultados inventados através de pesquisas fajutas que só entregam resultados inventados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas

DIY – Fabricar líquidos para cigarros eletrônicos em casa

Consumidores estão optando por fazer líquidos para vaporizadores em casa, conheça as vantagens e os riscos.

Cigarros eletrônicos para novatos

Vídeo didático com as principais informações sobre cigarros eletrônicos.

FAÇA A DIFERENÇA! PETIÇÃO para a ANVISA liberar o comércio de vape no BRASIL

Assine e participe do movimento de consumidores que quer regular o comércio no Brasil.

Entrevista do Vapor Aqui no Tec Mundo

Criador do projeto é entrevistado pelo maior portal de tecnologia do Brasil.

Cigarros eletrônicos NÃO entregam mais nicotina que o cigarro convencional

Uma importante informação compartilhada entre especialistas que simplesmente não é verdade.

A EVALI nunca teve relação com os vaporizadores de nicotina consumidos no Brasil

O que realmente aconteceu e como a mídia está divulgando informações falsas.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

A EVALI nunca teve relação com os vaporizadores de nicotina consumidos no Brasil

O que realmente aconteceu e como a mídia está divulgando informações falsas.

Guia completo sobre segurança de pilhas

Evite acidentes, saiba os conceitos básicos de segurança para vaporizadores.

Especialistas criticam relatório da ANVISA sobre cigarros eletrônicos

Documento aponta falhas graves no relatório desenvolvido pela área técnica da ANVISA.

Como soltar peças presas do atomizador?

Saiba como resolver um problema comum dos consumidores.

Como trocar a proteção de pilhas

As pilhas utilizadas no vaping possuem capas de PVC para proteção que podem se desgastar com o tempo e...

Carregando corretamente seu vaporizador

Uma questão importante de segurança que pode evitar acidentes.

Diretores da ANVISA aprovam relatório que sugere manter a proibição do comércio de cigarros eletrônicos no Brasil

Diretores da ANVISA aprovam relatório que sugere manter a proibição do comércio de cigarros eletrônicos.

Muito JOIO, pouco TRIGO, entenda a guerra contra os cigarros eletrônicos no Brasil

Entenda a guerra de jogo de interesses travada contra os cigarros eletrônicos no Brasil.