Não sabemos quantos fumantes existem no Brasil

Publicado:

Tempo de leitura: 2 minutos

Você pode estar se perguntando como é possível que o Brasil não saiba quantos fumantes existem no País, uma informação crucial e absolutamente necessária em termos de saúde pública. A primeira vista isso parece completamente irreal já que o Governo e principalmente organizações de saúde como o INCA, FioCruz, Associação Médica Brasileira, ACT Promoção Saúde e muitas outras contam vantagem e elogiam a política anti-tabagismo brasileira, reconhecida no exterior e que mostra resultados excelentes nas últimas décadas por conta da queda da prevalência de fumantes.

De acordo com dados oficiais, o número de fumantes brasileiros conforme informa o site do INCA (Instituto Nacional de Câncer) caiu de 34,8% em 1989 para 12,6% em 2019.

Desde 2006 a Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) é o órgão nacional do Ministério da Saúde responsável pelo monitoramento telefônico destes índices e em 2019 indica um percentual total de fumantes de 9.8%.

Então como é possível dizer que não sabemos quantos fumantes temos no Brasil? Simples, mas antes uma pergunta, você tem telefone fixo? Se você não tiver e for fumante, você não entrará nas estatísticas.

Isso mesmo, a metodologia utilizada pela Vigitel desde 2006 é feita exclusivamente por ligações para telefones fixos e obviamente que essa amostragem é bastante limitada.

De acordo com a Anatel temos o menor índice de linhas fixas ativas da história com 30 milhões de telefones fixos no país. Em contrapartida, telefones móveis representam mais de 242 milhões de linhas ativas.

Estatisticamente o resultado é influenciado pelo universo de amostragem, se você quiser saber quantas pessoas gostam de sorvete de creme você não deve realizar a sua pesquisa no Alaska.

Este é o País em que vivemos, cujas políticas de redução do tabagismo são mascaradas por estatísticas completamente maquiadas que fazem o Brasil posar de bonito para o resto do mundo enquanto milhões de pessoas continuam fumando e sofrendo os males do tabagismo.

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha em 2018 indicou que o número de fumantes real é de 17% ou o equivalente a 26,4 milhões de pessoas. Também indicou que 6 em cada 10 brasileiros convivem com fumantes, cerca de 88 milhões de pessoas ou 57% da população.

Na mesma pesquisa o Datafolha pergunta se a população fumante trocaria o cigarro convencional por produtos de risco reduzido como cigarros eletrônicos e a resposta foi positiva para 82% dos entrevistados. Quanto perguntado para os não fumantes se indicariam produtos de risco reduzido para parentes e amigos, a resposta foi positiva para 78% das pessoas.

Parece que o Governo e as instituições de saúde brasileiras não estão preocupadas com o que a população deseja e sim em apresentar resultados inventados através de pesquisas fajutas que só entregam resultados inventados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Outros artigos

Cientista é banido de conferência sobre cigarros eletrônicos por difamação de organização anti-vaping

O sociólogo norueguês Karl Erik Lund foi banido de uma conferência que ajudou a organizar por conta de acusações infundadas.

Procura-se morte por cigarros eletrônicos e paga-se bem

Que tal ganhar mais de 30 mil reais provando que os cigarros eletrônicos já provocaram alguma morte no mundo?

A ideia de que os sabores dos cigarros eletrônicos fisgam as crianças é simples, convincente – e falsa.

Cigarros eletrônicos com sabores são motivo de muito debate, mas em muitos casos acabamos por ter que usar o princípio da assimetria da besteira.

A lei brasileira sobre os cigarros eletrônicos e o panorama do país nos dias atuais

Conheça em detalhes a lei brasileira sobre cigarros eletrônicos e a situação geral do país em relação aos produtos.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

Paulo Jubilut, biólogo famoso com mais de 2.5 milhões de inscritos no Youtube, divulga vídeo com fake news sobre o vape

Da quantidade de nicotina no vape e nos cigarros até Acetato de Vitamina E, o biólogo não fez a pesquisa necessária para tratar do tema.

Decisão da ANVISA sobre cigarros eletrônicos pode ser anulada pela câmara dos deputados

Ex-diretora Cristiane Jourdan é acusada de "politização do processo" e "revanchismo" na tentativa de manter o cargo.

Vape é oportunidade de colaboração entre indústria e governo para combater tabagismo

Estudos apontam que o cigarro eletrônico desempenha importante papel na redução de danos do tabaco, apoiando a prevenção de recaídas e crises de abstinência; caso da Nova Zelândia é considerado exemplar

Aumenta a certeza de que DEFs são mais eficazes para parar de fumar do que adesivos e gomas de mascar de nicotina

Conclusão foi da Biblioteca Cochrane, referência no mundo em revisão de pesquisas de saúde.

Vídeo mostra que falta de regulação do mercado vaping estimula trabalho infantil na China

O mercado não regulado de vaporizadores alimenta uma indústria ilegal que explora crianças.