Odysee

Diretores da ANVISA aprovam relatório que sugere manter a proibição do comércio de cigarros eletrônicos no Brasil

Publicado:

Tempo de leitura: 2 minutos

Em Reunião Extraordinária realizada hoje, 06/07/2022, a ANVISA votou pela aprovação do Relatório AIR – Análise de Impacto Regulatório, documento já tratado pelo Vapor Aqui através deste artigo, que sugere a manutenção da proibição do comércio de cigarros eletrônicos no Brasil.

A reunião começou com a apresentação de mais de 20 vídeos de instituições contrárias a regulamentação do mercado, como ACT, INCA, Fiocruz, AMB e outras. A única contribuição a favor foi feita por um representante da Philip Morris Brasil, que sugeriu uma possível judicialização caso o relatório fosse aprovado, acusando o documento de conter vários problemas e vícios.

Ao longo de mais de 4 horas e meia, o espaço foi exclusivamente usado para criticar os cigarros eletrônicos, com várias falas contraditórias e com informações que não se sustentam na literatura científica mundial.

Parecia não haver consenso sobre a prevalência de consumidores de cigarros eletrônicos no Brasil. Glória Latuf, assessora da GGTAB, mostrou dados que indicam apenas 0.64% de usuários de DEFs, enquanto outros diretores alegaram que “se encontra os produtos em todos os lugares” e que é uma “epidemia de uso”.

Durante a defesa do Relatório AIR, Glória Latuf também alega que os DEFs não são úteis para a cessação do tabagismo, o que é contestado por diversos estudos científicos como o relatório Cochrane, uma das instituições de revisão científica de maior credibilidade no mundo, além do serviço de saúde da Nova Zelândia e do serviço de saúde da Inglaterra.

Também foi dito que o vaping é uma porta de entrada ao tabagismo, apesar de existir literatura acadêmica suficiente que indique o contrário, como essa recente pesquisa mostra, além de outra de 2021 e até uma conclusão do próprio CDC, órgão de saúde americano.

O PHE – Public Health England, hoje renomeado UK Health Security Agency, órgão de saúde da Inglaterra, foi descartado e acusado de não ser confiável, nas palavras da relatora Dra. Cristiane Jourdan, que durante mais de 1 hora e meia discursou sobre seu voto.

O UKHSA produz relatórios anuais extensos sobre o impacto dos cigarros eletrônicos na saúde pública da Inglaterra e todos os anos tem apresentado dados positivos sobre os vaporizadores, acrescentando-os ao serviço de saúde público Inglês, inclusive distribuindo produtos em vários projetos sociais para adultos fumantes, como pessoas em situação de rua, até para mulheres grávidas que não conseguem parar de fumar.

Por várias vezes foi mencionado o desafio regulatório do registro de milhares de produtos diferentes, pois um dos apelos dos vaporizadores é a quantidade de sabores, modelos e escolhas que os consumidores possuem para se manter livres dos cigarros. Parece que a agência quer optar pela saída mais fácil, não pela de melhor impacto na saúde pública.

De forma unânime, o relatório foi aprovado, defendido pela relatora e acatado pelos outros diretores, mas com ressalvas. Exceto a Dra. Cristiane Jourdan, todos os votantes apontaram a necessidade de maior análise do processo, recebimento de mais contribuições da sociedade e partes interessadas e a obrigatoriedade de revisão da futura normativa caso novas dados sejam apresentados.

A continuidade do processo agora cabe ao Diretor-presidente, Sr. Antonio Barra Torres, sorteado como relator. Por enquanto, a RDC 46/2009 continua em vigor, mantendo proibido o comércio, importação e propaganda dos DEFS – dispositivos eletrônicos para fumar, mais conhecidos como cigarros eletrônicos.

Caso a nova normativa siga o Relatório AIR, passá a incluir também a proibição da fabricação desses produtos, o que não é contemplado pela resolução atual, além da realização de campanhas informativas e melhor atuação dos agentes públicos de fiscalização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas

DIY – Fabricar líquidos para cigarros eletrônicos em casa

Consumidores estão optando por fazer líquidos para vaporizadores em casa, conheça as vantagens e os riscos.

Cigarros eletrônicos para novatos

Vídeo didático com as principais informações sobre cigarros eletrônicos.

FAÇA A DIFERENÇA! PETIÇÃO para a ANVISA liberar o comércio de vape no BRASIL

Assine e participe do movimento de consumidores que quer regular o comércio no Brasil.

Entrevista do Vapor Aqui no Tec Mundo

Criador do projeto é entrevistado pelo maior portal de tecnologia do Brasil.

Cigarros eletrônicos NÃO entregam mais nicotina que o cigarro convencional

Uma importante informação compartilhada entre especialistas que simplesmente não é verdade.

A EVALI nunca teve relação com os vaporizadores de nicotina consumidos no Brasil

O que realmente aconteceu e como a mídia está divulgando informações falsas.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

A EVALI nunca teve relação com os vaporizadores de nicotina consumidos no Brasil

O que realmente aconteceu e como a mídia está divulgando informações falsas.

Guia completo sobre segurança de pilhas

Evite acidentes, saiba os conceitos básicos de segurança para vaporizadores.

Especialistas criticam relatório da ANVISA sobre cigarros eletrônicos

Documento aponta falhas graves no relatório desenvolvido pela área técnica da ANVISA.

Como soltar peças presas do atomizador?

Saiba como resolver um problema comum dos consumidores.

Como trocar a proteção de pilhas

As pilhas utilizadas no vaping possuem capas de PVC para proteção que podem se desgastar com o tempo e...

Carregando corretamente seu vaporizador

Uma questão importante de segurança que pode evitar acidentes.

Muito JOIO, pouco TRIGO, entenda a guerra contra os cigarros eletrônicos no Brasil

Entenda a guerra de jogo de interesses travada contra os cigarros eletrônicos no Brasil.

A indústria tabagista não é dona dos cigarros eletrônicos

Apesar do que muitos podem pensar, as tabagistas não dominam o vaping.