VaPorAqui participa de Seminário do Poder360 – Cigarros Eletrônicos – Por que rever a proibição é fundamental? – 14.12.2022

Publicado:

Tempo de leitura: 2 minutos

O Poder360 promove, com o apoio da BAT Brasil (British American Tobacco), o seminário “Cigarros eletrônicos: por que rever a proibição é fundamental?” com transmissão ao vivo gratuita pelo YouTube na 4ª feira (14 de Dezembro de 2022), a partir de 15h30, além dos perfis do jornal digital no Facebook e no LinkedIn.

Alexandro “Hazard” Lucian, consumidor de vaporizadores, jornalista e fundador do Vaporaqui.net é um dos convidados. Abaixo você confere o vídeo programado e pode acionar um lembrete para ser avisado quando o evento começar.

Também haverá participação presencial para convidados em Brasília e interessados em atender podem se inscrever por este link. As vagas são limitadas e estarão sujeitas à confirmação pela equipe do Poder360.

Confira matéria sobre o seminário no site do Poder360, que pretende debater sobre a importância de se discutir a regulamentação dos dispositivos no Brasil. Em Julho deste ano, a agência aprovou um relatório que sugere a manutenção da proibição, existente desde 2009 pela RDC 46 da ANVISA.

Após mais de 13 anos, a proibição não impediu que um grande comércio ilegal fosse estabelecido por todo o país, com produtos à venda em tabacarias, casas de show, lojas especializadas físicas e na Internet e até postos de gasolina. Dados atualizados revelam que há milhões de consumidores brasileiros, utilizando produtos sem qualquer vigilância sanitária, controle de produção ou garantia de qualidade.

Alexandro Lucian declarou que “este tipo de evento é fundamental para ampliar o debate sobre cigarros eletrônicos no Brasil, cuja narrativa proibicionista é praticamente a única que tem recebido espaço até o momento, como se não houvesse um outro lado da moeda com relevantes contribuições para a saúde pública. A ciência já provou que vaporizadores são pelo menos 95% menos prejudiciais do que os cigarros convencionais, mas isso só pode ser dito em países como o Reino Unido, cujo comércio e produção são rigorosamente regulamentados. No Brasil é muito provável que mais de 70% dos produtos sejam falsos, o que abre margem para intoxicações e contaminações, tornando os riscos e danos incertos, podendo ser iguais ou até piores do que fumar, tudo por conta da falta de uma norma adequada que não só desperdiça uma excelente chance de reduzir danos e combater o tabagismo, como transforma a oportunidade em prejuízo para os consumidores e atuais fumantes”.

O seminário será mediado por Fernando Rodrigues, diretor de Redação do Poder360 e contará com a participação de:

  • Lauro Anhezini Jr., chefe de Relaçãos Científicas e Regulatórias da BAT Brasil;
  • Jaime Recena, diretor de Relações Governamentais da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes);
  • Alessandra Bastos Soares, consultora da BAT e ex-diretora da ANVISA; e
  • Alexandro Lucian, jornalista e fundador do site VaporAqui.net.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Outros artigos

Portal de notícias anti-vaping ataca cigarros eletrônicos, mas defende produtos da indústria tabagista

O portal O Joio e O Trigo defende tabaco aquecido, produto da indústria tabagista, ao atacar os cigarros eletrônicos.

Estudo que alegava diagnóstico de câncer mais cedo em consumidores de cigarros eletrônicos é retratado

Mídia brasileira fez grande divulgação de estudo com qualidade tão ruim que precisou ser retratado pelo Jornal Mundial de Oncologia.

Governo de São Paulo divulga FAKE NEWS sobre cigarros eletrônicos em suas redes sociais

Publicação em dois perfis oficiais do Gov. de SP apresenta informações falsas sobre cigarros eletrônicos.

Por que EUA, Nova Zelândia e outros 77 países liberaram cigarros eletrônicos e vapes?

Olhar para a experiência internacional ressalta a importância da regulamentação para garantir o controle e a destinação adequada de vapes.

Resumo do debate organizado pelo Poder360 – Cigarros eletrônicos – Por que rever a proibição é fundamental?

Evento em Brasília organizado pelo portal de notícias Poder360 convidou especialistas para discutir a regulamentação do comércio de cigarros eletrônicos no Brasil.

Especialistas em saúde pública pedem que autoridades dos EUA corrijam desinformação sobre cigarros eletrônicos – EVALI e “porta de entrada ao tabagismo”

Mais uma vez os principais peritos em saúde pública pedem que informações incorretas sobre cigarros eletrônicos sejam corrigidas.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

Mídia brasileira divulga estudo de baixa qualidade que alega que diagnóstico de câncer ocorre mais cedo em usuários de cigarro eletrônico

O próprio Jornal Mundial de Oncologia alerta para a baixa qualidade dos dados apresentados no trabalho e sugere cautela na interpretação dos dados.

Cientista é banido de conferência sobre cigarros eletrônicos por difamação de organização anti-vaping

O sociólogo norueguês Karl Erik Lund foi banido de uma conferência que ajudou a organizar por conta de acusações infundadas.

Procura-se morte por cigarros eletrônicos e paga-se bem

Que tal ganhar mais de 30 mil reais provando que os cigarros eletrônicos já provocaram alguma morte no mundo?

A ideia de que os sabores dos cigarros eletrônicos fisgam as crianças é simples, convincente – e falsa.

Cigarros eletrônicos com sabores são motivo de muito debate, mas em muitos casos acabamos por ter que usar o princípio da assimetria da besteira.