Impacto dos cigarros eletrônicos na saúde: um estudo prospectivo de 3,5 anos com usuários diários regulares que nunca fumaram

Publicado:

Tempo de leitura: 2 minutos

Trabalho de Riccardo Polosa, Fabio Cibella, Pasquale Caponnetto, Marilena Maglia, Umberto Prosperini, Cristina Russo & Donald Tashkin

Artigo original: https://www.nature.com/articles/s41598-017-14043-2

“Em uma pequena amostra de adultos jovens que nunca fumaram, usuários diários de CE que foram cuidadosamente acompanhados por aproximadamente 3 anos e meio, não encontramos decréscimos nos índices espirométricos, desenvolvimento de sintomas respiratórios, alterações nos marcadores de inflamação pulmonar no ar exalado ou achados de dano pulmonar na TCAR, quando comparado com um grupo cuidadosamente pareado de não usuários de CE que nunca fumaram. Mesmo os usuários mais pesados ​​de CE falharam em exibir qualquer evidência de lesão pulmonar emergente, conforme refletido nessas medidas fisiológicas, clínicas ou inflamatórias. Além disso, não foram observadas alterações na pressão arterial ou na frequência cardíaca. Uma vez que os usuários de CE que estudamos nunca foram fumantes, a possível confusão por inalação de produtos de combustão do tabaco foi evitada.”

Abstrato

Embora os cigarros eletrônicos (CEs) sejam uma alternativa muito menos prejudicial aos cigarros de tabaco, existe a preocupação se o uso prolongado de CEs pode causar riscos à saúde humana. Relatamos os resultados de saúde (pressão arterial, frequência cardíaca, peso corporal, função pulmonar, sintomas respiratórios, óxido nítrico exalado [eNO], monóxido de carbono exalado [eCO] e tomografia computadorizada de alta resolução [TCAR] dos pulmões) de um estudo observacional prospectivo de 3,5 anos de uma coorte de nove usuários diários de CE (idade média de 29,7 (±6,1) anos) que nunca fumaram e um grupo de referência de doze nunca fumantes. Nenhuma mudança significativa pôde ser detectada durante o período de observação desde a linha de base nas usuárias de CE ou entre usuárias de CE e indivíduos de controle em qualquer um dos resultados de saúde investigados. Além disso, nenhum achado patológico pôde ser identificado na TCAR dos pulmões e nenhum sintoma respiratório foi consistentemente relatado no grupo de usuários de CE. Embora não se possa excluir que algum dano possa ocorrer em estágios posteriores, este estudo não demonstrou nenhum problema de saúde associado ao uso prolongado de CE em usuários relativamente jovens que também não fumavam tabaco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Outros artigos

Cientista é banido de conferência sobre cigarros eletrônicos por difamação de organização anti-vaping

O sociólogo norueguês Karl Erik Lund foi banido de uma conferência que ajudou a organizar por conta de acusações infundadas.

Procura-se morte por cigarros eletrônicos e paga-se bem

Que tal ganhar mais de 30 mil reais provando que os cigarros eletrônicos já provocaram alguma morte no mundo?

A ideia de que os sabores dos cigarros eletrônicos fisgam as crianças é simples, convincente – e falsa.

Cigarros eletrônicos com sabores são motivo de muito debate, mas em muitos casos acabamos por ter que usar o princípio da assimetria da besteira.

A lei brasileira sobre os cigarros eletrônicos e o panorama do país nos dias atuais

Conheça em detalhes a lei brasileira sobre cigarros eletrônicos e a situação geral do país em relação aos produtos.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

Paulo Jubilut, biólogo famoso com mais de 2.5 milhões de inscritos no Youtube, divulga vídeo com fake news sobre o vape

Da quantidade de nicotina no vape e nos cigarros até Acetato de Vitamina E, o biólogo não fez a pesquisa necessária para tratar do tema.

Decisão da ANVISA sobre cigarros eletrônicos pode ser anulada pela câmara dos deputados

Ex-diretora Cristiane Jourdan é acusada de "politização do processo" e "revanchismo" na tentativa de manter o cargo.

Vape é oportunidade de colaboração entre indústria e governo para combater tabagismo

Estudos apontam que o cigarro eletrônico desempenha importante papel na redução de danos do tabaco, apoiando a prevenção de recaídas e crises de abstinência; caso da Nova Zelândia é considerado exemplar

Aumenta a certeza de que DEFs são mais eficazes para parar de fumar do que adesivos e gomas de mascar de nicotina

Conclusão foi da Biblioteca Cochrane, referência no mundo em revisão de pesquisas de saúde.

Vídeo mostra que falta de regulação do mercado vaping estimula trabalho infantil na China

O mercado não regulado de vaporizadores alimenta uma indústria ilegal que explora crianças.