Image default
Científico Destaques Notícias

Estudo aponta que nicotina pode proteger contra o Covid-19

Na contramão do que poderia ser óbvio, fumantes ao redor do mundo estão sendo contaminados pelo Covid-19 em um ritmo muito menor que resto da população. Isso fez com que um estudo fosse realizado na França que acabou indicando um potencial papel protetor da nicotina contra a nova doença.

O estudo realizado em um grande hospital da França indica que uma substância do tabaco, provavelmente a nicotina, pode estar impedindo que pacientes fumantes sejam contaminados com o Covid-19.

A França é um país com uma alta prevalência de tabagismo com um percentual acima de 30% da população, portanto estatisticamente deveriam haver números proporcionais de fumantes contaminados com o Corona Vírus.

Porém no hospital Pitié-Salpêtrière de 480 pacientes contaminados, apenas 4.4% eram tabagistas.

Outro estudo, desta vez feito na China e publicado em Março no New England Journal of Medicine já sugeria essa tendência pois contabilizou apenas 12.6% de fumantes infectados após analisar 1000 pacientes. A prevalência de tabagismo na China é de 28% da população.

O renomado neurobiologista Jean-Pierre Changeux revisou o estudo e sugeriu que a nicotina pode ser a causadora desta proteção. Ele apresenta a hipótese que a substância pode estar impedindo ou pelo menos dificultando a retenção do vírus no organismo porque ela se liga no mesmo receptor celular que o Covid-19, ocupando o espaço que o vírus está tentando usar.

Os pesquisadores já solicitaram autorização do Governo Francês para iniciar estudos clínicos com adesivos de nicotina, o que indica seriedade e comprometimento em estudar a questão.

Mas isso não quer dizer que você deve começar a fumar, longe disso, já que apesar de parecer que a nicotina protege o sistema contra o vírus, os fumantes que sejam realmente infectados possuem muito mais chances de agravamento da doença por conta do papel tóxico que o fumo tem nos pulmões.

Também não sugerimos que você comece a usar cigarros eletrônicos caso não seja fumante, pois apesar de serem produtos comprovadamente pelo menos 95% menos prejudiciais que fumar, ainda não são livres de riscos.

Se confirmada, é uma excelente notícia para o mundo já que a nicotina quando utilizada de forma isolada e longe dos cigarros não causa doenças e pode ser uma alternativa para o combate ao Covid-19.

Para nós vapers, é uma notícia sensacional, já que consumimos nicotina de forma muito menos prejudicial que fumar, mas mesmo assim lembre-se que trata-se de uma possibilidade e não há nada 100% confirmado, então é de suma importância que continue ficando em casa e adotando todos os métodos de segurança para combater a pandemia.

Artigos relacionados

Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação. Imaginamos que você esteja feliz com isso, mas caso não queira, você pode optar por não aceitar. Aceitar Leia mais