Image default
Notícias

Drauzio Varella defende regulamentação dos cigarros eletrônicos

O Doutor Drauzio Varella já atacou várias vezes o cigarro eletrônico em publicações e até em seu canal do Youtube, mas até ele não consegue deixar de se render e admitir que os aparelhos são uma boa alternativa para o tabaco tradicional e a dependência de nicotina.

É isso que ele escreve em uma coluna no jornal O ESTADO do Mato Grosso do Sul publicado nesta Quinta-feira dia 09 de Maio de 2019.

Deixamos neste artigo uma imagem em alta resolução do artigo, porém resumimos para você.

O artigo oferece argumentos dos dois lados: aqueles que criticam e aqueles que defendem.

No lado dos críticos, existem preocupações principalmente ligadas ao retorno do hábito de “fumar” (neste caso vaporar) como havia antigamente com os cigarros, tornando o ato banal e aceito até em ambientes fechados.

Também há a preocupação do uso por jovens.

Para os que defendem, os cigarros eletrônicos imitam o hábito de fumar ao mesmo tempo que entrega nicotina sem estar atrelado à milhares de substâncias tóxicas que o cigarro comum possui, ajudando a diminuir a triste realidade de mais de 6 milhões de mortes todos os anos por causa do fumo, mais de 1 bilhão de mortes só para o século 21.

Em sua opinião, o Dr. Dráuzio Varella acredita que os cigarros eletrônicos devem estar sujeitos à leis que os obriguem a passar por controle de qualidade, que seu uso seja proibido em locais fechados como bares, restaurantes, escritórios e outros espaços públicos fechados e que não exista publicidade em meios de comunicação em massa.

Nisso tudo o Dr. Dráuzio Varella e eu concordamos, assim como acredito que a maioria dos meus leitores também deve concordar.

Porém ele continua seu artigo dizendo que deve-se também proibir o uso de sabores como mentol, morango, baunilha, chocolate e outros, alegando que isso é uma estratégia para conquistar as crianças.

Nisso devemos discordar, pois eu mesmo parei de fumar 3 carteiras de cigarros todos os dias por conta de sabores como morango, melão e bolo de chocolate. Se não fosses estes sabores, não sei se eu teria êxito em minha conquista de largar o tabagismo. Nos EUA há uma forte campanha para banir os sabores dos líquidos para cigarros eletrônicos e frente à este quadro milhares de pessoas declararam nas mídias sociais o quanto os sabores as ajudaram a parar de fumar e que sem eles a experiência poderia ter sido bem diferente.

O Dr. Dráuzio Varella finaliza admitindo que os cigarros eletrônicos são uma alternativa no combate ao tabagismo e defende uma urgente regulamentação dos produtos.

Artigos relacionados

Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação. Imaginamos que você esteja feliz com isso, mas caso não queira, você pode optar por não aceitar. Aceitar Leia mais