Documentário “A Billion Lives” promete mudar sua visão dos cigarros eletrônicos

Publicado:

Tempo de leitura: < 1 minutos

Estreou no dia 16 de Junho o documentário “A Billion Lives” (Um Bilhão de Vidas) do diretor Aaron Biebert, disponível na Amazon e prometendo expor a realidade por detrás dos cigarros eletrônicos no mundo, alvos de proibições, boicotes e influências de grandes empresas de tabaco, da indústria farmacêutica e até de governos, usando a frase “Está na hora do mundo saber…e estão mentindo para você!”.

O documentário diz em sua página de Facebook: “Um bilhão de pessoas vão morrer neste século e há uma solução. Não é uma perfeita, mas vai salvar vidas diminuindo o mal causado por cigarros ao levar fumantes à vaporizar nicotina.”

Ele também alega que há vários interesses que querem impedir que os vaporizadores sejam usados pelas massas, refletidos em algumas polêmicas decisões recentes de países como Portugal e Estados Unidos que de uma maneira ou de outra endureceram as regulamentações acerca dos aparelhos e principalmente dos líquidos, mudando a forma como o negócio (principalmente pequenas empresas) deverá ser conduzido no futuro próximo.

O filme possui nota alta no Internet Movie Database (IMDB), o principal site de informações sobre filmes do mundo todo, com críticas e análises do próprio público.

É impossível não lembrar do documentário sucesso de crítica e bilheteria “Uma Verdade Inconveniente” cujo roteiro de Al Gore, ex-presidente dos Estados Unidos, abordou o problema do aquecimento global.

Se “A Billion Lives” fará sucesso ou irá cumprir seu papel só o tempo dirá, porém não é novidade que os cigarros são um problema ainda gravíssimo em nossa sociedade cujo combate é muito auxiliado com os cigarros eletrônicos, ainda proibidos em muitos países, inclusive no Brasil, o que impede as pessoas de ter uma vida mais saudável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Outros artigos

Cientista é banido de conferência sobre cigarros eletrônicos por difamação de organização anti-vaping

O sociólogo norueguês Karl Erik Lund foi banido de uma conferência que ajudou a organizar por conta de acusações infundadas.

Procura-se morte por cigarros eletrônicos e paga-se bem

Que tal ganhar mais de 30 mil reais provando que os cigarros eletrônicos já provocaram alguma morte no mundo?

A ideia de que os sabores dos cigarros eletrônicos fisgam as crianças é simples, convincente – e falsa.

Cigarros eletrônicos com sabores são motivo de muito debate, mas em muitos casos acabamos por ter que usar o princípio da assimetria da besteira.

A lei brasileira sobre os cigarros eletrônicos e o panorama do país nos dias atuais

Conheça em detalhes a lei brasileira sobre cigarros eletrônicos e a situação geral do país em relação aos produtos.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

Paulo Jubilut, biólogo famoso com mais de 2.5 milhões de inscritos no Youtube, divulga vídeo com fake news sobre o vape

Da quantidade de nicotina no vape e nos cigarros até Acetato de Vitamina E, o biólogo não fez a pesquisa necessária para tratar do tema.

Decisão da ANVISA sobre cigarros eletrônicos pode ser anulada pela câmara dos deputados

Ex-diretora Cristiane Jourdan é acusada de "politização do processo" e "revanchismo" na tentativa de manter o cargo.

Vape é oportunidade de colaboração entre indústria e governo para combater tabagismo

Estudos apontam que o cigarro eletrônico desempenha importante papel na redução de danos do tabaco, apoiando a prevenção de recaídas e crises de abstinência; caso da Nova Zelândia é considerado exemplar

Aumenta a certeza de que DEFs são mais eficazes para parar de fumar do que adesivos e gomas de mascar de nicotina

Conclusão foi da Biblioteca Cochrane, referência no mundo em revisão de pesquisas de saúde.

Vídeo mostra que falta de regulação do mercado vaping estimula trabalho infantil na China

O mercado não regulado de vaporizadores alimenta uma indústria ilegal que explora crianças.