Como pensar – não sentir – sobre a redução de danos do tabaco

Publicado:

Tempo de leitura: 2 minutos

Trabalho de Kenneth E Warner

Artigo original: https://academic.oup.com/ntr/article/21/10/1299/4990310

“As principais descobertas incluem o seguinte: (1) embora estudos longitudinais sugiram que o vaping aumenta as chances de jovens que nunca fumaram de tentar fumar, dados de pesquisas nacionais indicam que a prevalência de tabagismo de 30 dias em adolescentes diminuiu a uma taxa sem precedentes, precisamente enquanto o vaping aumentou. Uso de todos os outros produtos do tabaco também diminuiu. (2) Estudos recentes em nível populacional acrescentam evidências de que o vaping está aumentando a cessação do tabagismo em adultos. (3) É provável que o vaping faça uma contribuição positiva para a saúde pública.”

Abstrato

Introdução

O debate sobre a redução de danos do tabaco (RDT) dividiu a comunidade de controle do tabagismo em dois campos, um expressando sérias reservas sobre a RDT, enquanto o outro acredita que produtos de risco reduzido, como cigarros eletrônicos, irão atrapalhar o mercado de cigarros. O debate muitas vezes emocional se beneficiaria da avaliação desapaixonada das evidências com base em dados.

Métodos

Depois de discutir brevemente a redução de danos na saúde pública e especificamente no controle do tabagismo, este artigo identifica as principais questões relacionadas aos cigarros eletrônicos e analisa as evidências relevantes. As questões incluem: os riscos dos cigarros eletrônicos em comparação com o tabagismo; o efeito do vaping no tabagismo juvenil; o impacto do vaping na cessação do tabagismo em adultos; as implicações líquidas de longo prazo para a saúde pública do vaping; e diferenças de pontos de vista sobre questões políticas. A intenção é fornecer uma visão geral ampla de questões e evidências, direcionando os leitores para análises mais detalhadas de questões específicas.

Descobertas

As principais descobertas incluem o seguinte: (1) embora estudos longitudinais sugiram que o vaping aumenta as chances de jovens que nunca fumaram tentar fumar, dados de pesquisas nacionais indicam que a prevalência de tabagismo de 30 dias em adolescentes diminuiu a uma taxa sem precedentes, precisamente enquanto o vaping aumentou. O uso de todos os outros produtos de tabaco também diminuiu. (2) Estudos recentes em nível populacional adicionam evidências de que o vaping está aumentando a cessação do tabagismo em adultos. (3) É provável que o vaping dê uma contribuição positiva para a saúde pública.

Conclusões

A RDT pode ser um complemento, e não um substituto, para intervenções de controle do tabagismo baseadas em evidências. Os profissionais de controle do tabagismo precisam se concentrar na avaliação objetiva e na discussão sobre os custos e benefícios potenciais do THR.

Implicações

Os participantes de ambos os lados do debate divisivo do THR precisam examinar as questões complicadas e as evidências de forma mais objetiva. Isso implica considerar os benefícios e custos potenciais associados a produtos de risco reduzido, como cigarros eletrônicos. Além disso, requer o exame de diferentes tipos de evidências ao considerar questões específicas. Por exemplo, aqueles preocupados com as descobertas de estudos longitudinais de que o vaping aumenta a experimentação de cigarros pelos alunos devem considerar as evidências da pesquisa nacional dos EUA de que o tabagismo entre os jovens diminuiu a uma taxa sem precedentes. Uma revisão das principais questões sugere que o potencial do vaping para ajudar os fumantes adultos a parar supera os potenciais negativos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Outros artigos

Portal de notícias anti-vaping ataca cigarros eletrônicos, mas defende produtos da indústria tabagista

O portal O Joio e O Trigo defende tabaco aquecido, produto da indústria tabagista, ao atacar os cigarros eletrônicos.

Estudo que alegava diagnóstico de câncer mais cedo em consumidores de cigarros eletrônicos é retratado

Mídia brasileira fez grande divulgação de estudo com qualidade tão ruim que precisou ser retratado pelo Jornal Mundial de Oncologia.

Governo de São Paulo divulga FAKE NEWS sobre cigarros eletrônicos em suas redes sociais

Publicação em dois perfis oficiais do Gov. de SP apresenta informações falsas sobre cigarros eletrônicos.

Por que EUA, Nova Zelândia e outros 77 países liberaram cigarros eletrônicos e vapes?

Olhar para a experiência internacional ressalta a importância da regulamentação para garantir o controle e a destinação adequada de vapes.

Resumo do debate organizado pelo Poder360 – Cigarros eletrônicos – Por que rever a proibição é fundamental?

Evento em Brasília organizado pelo portal de notícias Poder360 convidou especialistas para discutir a regulamentação do comércio de cigarros eletrônicos no Brasil.

Especialistas em saúde pública pedem que autoridades dos EUA corrijam desinformação sobre cigarros eletrônicos – EVALI e “porta de entrada ao tabagismo”

Mais uma vez os principais peritos em saúde pública pedem que informações incorretas sobre cigarros eletrônicos sejam corrigidas.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

Mídia brasileira divulga estudo de baixa qualidade que alega que diagnóstico de câncer ocorre mais cedo em usuários de cigarro eletrônico

O próprio Jornal Mundial de Oncologia alerta para a baixa qualidade dos dados apresentados no trabalho e sugere cautela na interpretação dos dados.

Cientista é banido de conferência sobre cigarros eletrônicos por difamação de organização anti-vaping

O sociólogo norueguês Karl Erik Lund foi banido de uma conferência que ajudou a organizar por conta de acusações infundadas.

Procura-se morte por cigarros eletrônicos e paga-se bem

Que tal ganhar mais de 30 mil reais provando que os cigarros eletrônicos já provocaram alguma morte no mundo?