Odysee

Checando fatos: Olhar Digital publica fake news sobre o vaping (CORRIGIDO)

Publicado:

Tempo de leitura: 3 minutos

Publicado originalmente em 26/05/2022 – Atualizado em 27/05/2022

Após publicar crítica apontando diversos erros e contradições na matéria publicada no portal Olhar Digital em 25/05/2022 à respeito dos cigarros eletrônicos, o Vapor Aqui recebeu resposta do editor em 27/05/2022, que alterou o conteúdo e corrigiu os problemas nas informações.

Parabenizamos o compromisso do veículo com o conteúdo verdadeiro, um dos pilares do jornalismo.

Você pode conferir o artigo alterado clicando aqui e abaixo nossa crítica original que motivou a mudança.

Crítica sobre o artigo original

De olho na mídia, sempre que nos deparamos com artigos sobre cigarros eletrônicos, analisamos com olhar crítico e sem viés, para identificar potenciais equívocos e se for o caso, produzir conteúdo que possa corrigir falhas e informar corretamente o público, já que se trata de um assunto bastante comentado no Brasil, porém ainda carecendo de um debate mais técnico e livre de ideologias.

No dia 25/05/2022 foi publicado um artigo no site Olhar Digital, importante veículo de informação sobre tecnologia e atualidades, assinado por Matheus Barros, que traz informações inadequadas e contribui para causar confusão e disseminar conteúdo inverídico sobre os cigarros eletrônicos.

https://olhardigital.com.br/2022/05/25/medicina-e-saude/cigarros-eletronicos-causam-mais-gastos-com-saude-que-cigarros-tradicionais-diz-estudo/

O primeiro parágrafo segue:

Uma pesquisa liderada pela Escola de Enfermagem da Universidade da Califórnia em São Francisco, nos Estados Unidos, apontou que o uso de cigarros eletrônicos gera mais gastos com saúde do que o uso dos cigarros tradicionais.

Matheus Barros, Olhar Digital – 25/05/2022

Esta informação é falsa, não apenas desmentida pela pesquisa referenciada, mas incrivelmente, dentro do próprio artigo do Olhar Digital, já em seu terceiro parágrafo:

“Nossa descoberta indica que os gastos com saúde para uma pessoa que usa cigarros eletrônicos são US$ 2.024 a mais por ano do que para uma pessoa que não usa nenhum produto de tabaco”, afirmou o principal autor da pesquisa, Yingning Wang. 

Matheus Barros, Olhar Digital – 25/05/2022

Além do erro grosseiro, a pesquisa mostra justamente o contrário, que o custo em saúde para quem usa cigarros eletrônicos é de apenas 1/3 quando comparado com o custo dos fumantes de cigarros tradicionais.

Nossas estimativas de gastos com saúde para usuários atuais de cigarros eletrônicos (US$ 2.024) são menores do que uma estimativa recente de gastos com saúde por fumante calculada a partir da estimativa de Xu e colegas. Xu e colegas usaram dados do MEPS de 2006–2010 vinculados ao NHIS de 2004–2009 e estimaram que os gastos anuais com saúde atribuíveis ao tabagismo de adultos (fumantes atuais e ex-fumantes) totalizaram US$ 167,5 bilhões em 2010, incluindo US$ 61,6 bilhões de fumantes atuais. Dividimos seus gastos com saúde atribuíveis aos fumantes atuais (US$ 61,6 bilhões) pelo número médio de fumantes atuais estimados a partir dos dados do NHIS de 2004-2009 para chegar a uma estimativa de US$ 4.481 gastos com saúde por usuário atribuíveis ao tabagismo atual em 2010. Usando o Índice de Preços ao Consumidor para Cuidados Médicos para Todos os Consumidores Urbanos, sua estimativa por fumante seria de US$ 5.602 em 2018. Nossa estimativa de despesas de saúde de US$ 2.024 por usuário para usuários atuais de cigarros eletrônicos é aproximadamente um terço de sua estimativa para fumantes atuais. 

https://tobaccocontrol.bmj.com/content/early/2022/05/04/tobaccocontrol-2021-057058

O que a pesquisa realmente parece mostrar é que uma troca dos cigarros convencionais, que custam U$ 5.602 anuais por consumidor, para os eletrônicos, que custam U$ 1.796 por ano, poderia significar uma economia de bilhões de dólares anuais em gastos com a saúde.

O estudo também apresenta uma metodologia estranha:

Entre a amostra do estudo, 3,7% eram usuários atuais de cigarros eletrônicos, incluindo 0,2% usuários exclusivos e 3,5% usuários dual/poli de cigarros eletrônicos. Além disso, 47,3% eram do sexo masculino, 50,8% tinham entre 35 e 64 anos, 24,4% eram alcoólatras, 86,9% tinham seguro de saúde com cobertura total e 13,2% relataram saúde regular ou ruim. 

https://tobaccocontrol.bmj.com/content/early/2022/05/04/tobaccocontrol-2021-057058

Apenas 0,2% das pessoas eram consumidores exclusivos de cigarros eletrônicos, sendo a maior parte também fumante e quase 25% alcoólatras, cujos gastos com saúde obviamente são maiores, achamos estranho que a conclusão do estudo aponte os cigarros eletrônicos como vilões.

Devemos lembrar que a pesquisa é apenas um modelo estimativo e possui grandes limitações que ela mesma admite, portanto mais estudos devem ser efetuados.

Nossas estimativas estão sujeitas a várias limitações…a utilização de serviços de saúde auto relatada pode estar sujeita a viés de memória e pode ser sub notificada. Assumimos que o RR de gastos com saúde é o mesmo que o RR de utilização de saúde. Se essa suposição não for válida, nossas estimativas podem ser tendenciosas. Não incluímos o uso anterior de cigarros eletrônicos em nossa estimativa porque o NHIS não nos permite diferenciar usuários experimentais de cigarros eletrônicos (já experimentaram cigarros eletrônicos uma ou duas vezes na vida) de ex-usuários que costumavam usar cigarros eletrônicos regularmente. Portanto, incluir o uso anterior de cigarros eletrônicos na estimativa pode enviesar as estimativas.

https://tobaccocontrol.bmj.com/content/early/2022/05/04/tobaccocontrol-2021-057058

Enviamos um email para a redação do Olhar Digital alertando sobre o caso, porém até a publicação deste artigo, 26/05/2022, não obtivemos resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas

DIY – Fabricar líquidos para cigarros eletrônicos em casa

Consumidores estão optando por fazer líquidos para vaporizadores em casa, conheça as vantagens e os riscos.

Cigarros eletrônicos para novatos

Vídeo didático com as principais informações sobre cigarros eletrônicos.

FAÇA A DIFERENÇA! PETIÇÃO para a ANVISA liberar o comércio de vape no BRASIL

Assine e participe do movimento de consumidores que quer regular o comércio no Brasil.

Entrevista do Vapor Aqui no Tec Mundo

Criador do projeto é entrevistado pelo maior portal de tecnologia do Brasil.

Cigarros eletrônicos NÃO entregam mais nicotina que o cigarro convencional

Uma importante informação compartilhada entre especialistas que simplesmente não é verdade.

A EVALI nunca teve relação com os vaporizadores de nicotina consumidos no Brasil

O que realmente aconteceu e como a mídia está divulgando informações falsas.

Newsletter

- Receba notícias em seu email

- Não compartilhamos emails com terceiros

- Cancele quando quiser

Últimas notícias

A EVALI nunca teve relação com os vaporizadores de nicotina consumidos no Brasil

O que realmente aconteceu e como a mídia está divulgando informações falsas.

Guia completo sobre segurança de pilhas

Evite acidentes, saiba os conceitos básicos de segurança para vaporizadores.

Especialistas criticam relatório da ANVISA sobre cigarros eletrônicos

Documento aponta falhas graves no relatório desenvolvido pela área técnica da ANVISA.

Como soltar peças presas do atomizador?

Saiba como resolver um problema comum dos consumidores.

Como trocar a proteção de pilhas

As pilhas utilizadas no vaping possuem capas de PVC para proteção que podem se desgastar com o tempo e...

Carregando corretamente seu vaporizador

Uma questão importante de segurança que pode evitar acidentes.

Diretores da ANVISA aprovam relatório que sugere manter a proibição do comércio de cigarros eletrônicos no Brasil

Diretores da ANVISA aprovam relatório que sugere manter a proibição do comércio de cigarros eletrônicos.

Muito JOIO, pouco TRIGO, entenda a guerra contra os cigarros eletrônicos no Brasil

Entenda a guerra de jogo de interesses travada contra os cigarros eletrônicos no Brasil.