Image default
Juices Notícias Vapor Gourmet

Vapor Gourmet – Finest – V.C.T.

O terceiro e último líquido da primeira sequência de análises que fazemos na estréia da marca importada Finest, V.C.T. é uma sigla que significa Vanilla Custard Tobacco, um tabaco doce com notas de baunilha custard, amanteigadas e doces.

Além de nossa análise deste sabor, temos também artigo escrito sobre a própria marca e sua embalagem que você pode conferir através deste link.

E como sempre fazemos, a cada estréia no Vapor Aqui, temos um vídeo completo que analisamos 3 sabores, a marca e a embalagem que você pode assistir abaixo:

Antes de começar é preciso alertar que este produto possui alta concentração de nicotina Nicsalt, portanto deve ser usado exclusivamente em configurações com baixa capacidade de vaporização e fluxo de ar mais restrito. Para isso são ideais aparelhos do tipo POD ou atomizadores MTL com coils apropriadas. Mais sobre isso em artigos de nosso site na seção “essencial para iniciantes”.

Parte a linha “signature” da marca, que entrega sabores clássicos presentes no mercado, a descrição oficial do V.C.T.:

O tabaco de creme de baunilha não é apenas o seu VCT comum – esse sabor leva a mistura tradicional de baunilha, creme e tabaco a novas alturas. Especialmente formulado com a capacidade de ser um juice allday, o VCT combina uma camada aveludada de creme de baunilha e um delicado equilíbrio de tabaco para uma experiência de vaporização ultra suave.

Claramente a intenção da Finest é entregar um juice rico de tabaco doce sem que seja enjoativo e que possa ser usado todos os dias e apesar de evitar, não posso deixar de dizer que este juice me conquistou.

Devo começar dizendo que ele entrega duas das minhas notas preferidas, líquidos doces e tabacos. Se você é como eu, não leia mais nada e vá em busca do V.C.T.

Mas como sempre digo, o que eu gosto não importa e sim o que você prefere e por isso cabe a descrição do sabor.

V.C.T. é um tabaco bastante leve, tão leve que é um pouco difícil enquadrá-lo em uma nota específica, porém é possível pelo menos excluí-lo de algumas categorias como os tabacos ácidos e florais, mais afiados e agudos. Ele pende mais para o terroso e um pouco seco com a clara a intenção da Finest em deixá-lo em segundo plano, o que funciona muito bem, pois entrega notas marrons bem claras e uma sensação mais de aditivo do que nota pronunciada.

A verdadeira nota alta de sabor, a que define a experiência, está na grande cremosidade e nas notas de baunilha amanteigada, que pode confundir você e fazê-lo pensar que este líquido se trata na verdade de uma sobremesa doce e não de um tabaco.

Tem grande cremosidade e notas intensas levemente tostadas que remete à uma calda caramelada, mas mesmo assim não chega a ser doce demais e não apresenta qualquer retrogosto de adoçante, sendo também bastante gentil com as coils e o algodão, sem qualquer gunk.

Sem dúvida se tornou um dos meus preferidos e mal posso esperar para receber uma versão em Freebase para poder vaporá-lo em grandes quantidades em meu dripper.

A intensidade do sabor é média, por não se tratar de um tabaco forte e sim algo mais voltado à sobremesa, não chega a dominar a experiência muito rapidamente, se comportando como qualquer outro juice doce e entregando o seu sabor após algumas vaporadas depois do refil, principalmente se estiver competindo com sabores mais duros como verdadeiros tabacos, frutas muito doces ou cafés.

Para os amantes dos verdadeiros tabacos pungentes, V.C.T. pode não ser uma boa opção já que sua proposta é não ser algo assim, mas para aqueles que desejam um líquido de tabaco que não parece tanto tabaco, mas é, doce como uma sobremesa e certamente candidato a allday, não pense duas vezes e prove.

O produto possui blend de 50% PG e 50% VG que é padrão para juices Nicsalt com alta concentração de nicotina pois torna o líquido menos denso e mais fácil de operar em sistemas de baixa vaporização.

A unidade recebida possui 30 mg de Nicsalt e apesar de ser um tabaco, é mais suave que o líquido de pera e maçã que provamos na segunda análise da marca, mas não deixa de entregar a experiência esperada e o tradicional arranhar na garganta e o leve apimentado que a nicotina oferece de acordo com o nível informado.

Repito o que escrevi em todos os artigos dos juices que já analisei da marca, este líquido também parece ser exclusividade da White Cloud Brasil no momento de escrita deste artigo com valor de R$ 94,90 por 30 ml tanto com 30 mg quanto com 50 mg de Nicsalt o que é um excelente preço quando levamos em conta que lá fora no site oficial da Finest ele é vendido por U$ 19,99 cujo preço final convertido em dólar dá mais de R$ 100,00, porém seu custo benefício acaba dependendo muito com o que você o compara em nosso mercado nacional.

Em relação a líquidos importados está na mesma faixa de preço de concorrentes de grande renome e se comparado com líquidos nacionais fica aproximadamente 25% mais caro, porém são processos de produção consideravelmente diferentes o que torna o Banana Honey um excelente custo benefício principalmente para aqueles que gostam deste perfil de sabor.

Artigos relacionados

Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação. Imaginamos que você esteja feliz com isso, mas caso não queira, você pode optar por não aceitar. Aceitar Leia mais