Image default
Notícias

Philip Morris obtém vitória nos EUA com seu tabaco aquecido

A Philip Morris Internacional (PMI) conseguiu uma grande vitória para o IQOS, seu produto de tabaco aquecido, dispositivo que anda em paralelo com o vaping e oferece uma alternativa menos danosa quando comparada ao consumo de cigarros.

Se quiser saber mais sobre o dispositivo, temos em nosso canal do YouTube uma análise completa do IQOS, como funciona e suas principais características através do vídeo abaixo:

De acordo com pesquisas mundiais, muitas delas independentes, o tabaco aquecido, um dos sistemas adotados pela indústria tabagista para oferecer aos seus consumidores junto com o vaping e o tabaco oral, apresenta um risco em média de 80% a 85% menor quando comparado ao fumo convencional.

O IQOS, dispositivo de tabaco aquecido da Philip Morris, após extensas negociações e um longo processo de aprovação apresentando dados científicos e estudos que demonstravam os benefícios do produto frente ao tabaco clássico, teve a comercialização liberada pelo FDA em Abril de 2019 para todo o território americano.

Agora, em outra vitória para a empresa, o IQOS passou a ser considerado um MRTP – Modified Risk Tobacco Product ou Produto de Tabaco com Risco Modificado, o que significa que ele não é mais encarado como um produto com os mesmos riscos que o cigarro tradicional, admitindo que ele reduz significativamente a produção de compostos químicos nocivos e potencialmente nocivos.

O Vapor Aqui considera bem vindo qualquer movimento que seja em prol da diminuição de danos do tabaco e apesar de não ser ligado diretamente ao vaping, é uma alternativa que pode vir a se tornar eficaz para a transição de fumantes para algo muito menos prejudicial.

Mas é preciso apontar a ironia da situação, um produto que apesar de ser muito menos prejudicial que os cigarros convencionais, ainda é mais prejudicial em comparação com os cigarros eletrônicos e mesmo assim recebe este tipo de apoio do FDA enquanto o vaping permanece em constante escrutínio sofrendo duras sanções nos EUA através de banimentos de sabores ou até do próprio comércio em geral, ao mesmo tempo que países como Austrália, Países Baixos e outros endureceram as regras acerca dos produtos, senão banindo, pelo menos restringindo bastante o comércio e a disponibilidade para os consumidores.

Artigos relacionados

Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação. Imaginamos que você esteja feliz com isso, mas caso não queira, você pode optar por não aceitar. Aceitar Leia mais

Assine nossa newsletter!

e fique ligado nas novidades

Saiba tudo o que acontece sobre o vaping no Brasil e no mundo. Seus dados não serão compartilhados e só vamos lhe avisar sobre coisas importantes e bem legais!