Image default
Científico Notícias

Estudo comprova que vapor dos ecigs não prejudica artérias coronárias

Um estudo publicado no portal “Drug and Alcohol Dependence” comprova que o vapor dos ecigs não causam os mesmos males que a fumaça dos cigarros causa nas artérias coronárias. A investigação mirou na resposta biológica da exposição do aerosol produzido pelos ecigs (vapor) contra a fumaça do cigarro à um nível celular, expondo células endoteliais humanas de artérias coronárias chamadas em inglês de HCAEC (Human Coronary Artery Endothelial Cells). São essas células que compõe as paredes de nossos vasos sanguíneos, especialmente os capilares.

A equipe produziu o extrato da fumaça do cigarro usando uma máquina para “fumar” mecanicamente um único cigarro e conduzir a substância resultante em uma cultura com HCAEC. O aerosol do cigarro eletrônico (chamado pelo estudo de eCAE ou Electronic Cigarette Aerosol Extract) também foi criado usando o mesmo mecanismo, usando uma potência de 10.8W e uma solução nicotina de 18mg/ml, gerando 5 ciclos (ou vaporadas) de 5 segundos cada e com um intervalo de pelo menos 10 segundos entre elas, inserindo ar no aparato a uma taxa de 70 ml/minuto.

Os resultados mostraram que a cultura HCAEC quando exposta ao extrato da fumaça do cigarro convencional teve ativações em genes específicos como NRF2 e desregulação do citocromo p450. As siglas e nomes são esquisitos e podem assustar, mas é fácil entender. Basicamente eles controlam ou ajudam a regular as funções antioxidantes do organismo, combatendo infecções e intoxicações, são pedacinhos importantes de nossa fisiologia que ajudam a limpar nosso organismo e protegê-lo de tóxicos. Atrapalhá-los ou desregulá-los é ruim, muito ruim para nós.

A boa notícia é que no vapor dos ecigs ou no caso o eCAE (Electronic Cigarette Aerosol Extract ou Extrato Aerosol do Cigarro Eletrônico) não afetou os genes NRF2 tampouco desregulou o citocromo p450.

Conclusões do estudo


O estudo chegou à três conclusões muito importantes:

  • HCAEC ou “células humanas de artérias coronárias” mostraram uma reação biológica (negativa) à fumaça do cigarro convencional;
  • Esta mesma resposta não foi verificada com o aerosol produzido pelo ecig;
  • A conclusão do estudo é a de que usar um ecig ao invés de fumar um cigarro convencional devem reduzir os riscos cardiovasculares;

Artigos relacionados

Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação. Imaginamos que você esteja feliz com isso, mas caso não queira, você pode optar por não aceitar. Aceitar Leia mais

Assine nossa newsletter!

e fique ligado nas novidades

Saiba tudo o que acontece sobre o vaping no Brasil e no mundo. Seus dados não serão compartilhados e só vamos lhe avisar sobre coisas importantes e bem legais!