Image default
Essencial para iniciantes Laboratório Notícias

Como é feito um e-liquid

Este artigo visa informar como são feitos líquidos para cigarros eletrônicos. O conteúdo é meramente informativo, não sendo incentivado o seu uso para fins práticos tampouco comerciais.

Nos EUA é comum o DIY no vaping que significa “Do It Yourself” ou “Faça Você Mesmo” para se referir a produção caseira de e-liquids que comparativamente com juices comerciais do mercado americano torna o investimento bem menor por não ter o peso da marca atrelado ao produto. Além disso é possível criar receitas bem diferenciadas e experimentar todo o tipo de combinação. Manga com chocolate e baunilha? Ok. Café com abacaxi? Por que não? Os sabores são definidos pelas essências e a criatividade não tem limites.

Vamos ver neste artigo como são feitos estes e-liquids.

Matéria prima


Glicerina

Glicerina, que vamos chamar de VG para facilitar – É um composto químico glicerol ou propan-1,2,3-triol orgânico pertencente à função álcool. É líquido à temperatura ambiente, higroscópico, inodoro, viscoso e de sabor adocicado. O nome origina-se da palavra grega glykos, que significa doce.

Pode ser achada em qualquer farmácia de manipulação ou indústria de produtos químicos.

O glicerol é reconhecido como seguro para o consumo humano desde 1959, podendo ser utilizado em diversos produtos alimentícios para os mais diversos propósitos.

Você irá precisar de pelo menos 1 litro para ter uma boa quantidade para começar, lembrando que ela deve ser Glicerina 100% Vegetal e com certificado USP de qualidade. Algumas marcas também trabalham com o certificado Kosher (100% vegetal).

Um artigo bem completo sobre a glicerina pode ser encontrado aqui: http://www.vaporaqui.net/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-glicerina/

Propilenoglicol

Propilenoglicol, que vamos chamar de PG para facilitar – Conhecido também pelo nome sistemático propano-1,2-diol, é um composto orgânico, viscoso, de sabor amargo, inodoro e incolor, que é higroscópico e miscível com água, acetona e clorofórmio.

Utilizado de forma segura também nos mais variados mercados como hidratante, umectante, corante alimentício, pastas de dentes e diversas outras aplicações.

Também encontrado em várias indústrias químicas, farmácias de manipulação e lojas de medicamentos. Uma embalagem de 1 litro estará ótimo para começar. Aqui também deve-se procurar o certificado de qualidade USP.

Nicotina

Nicotina, que vamos chamar de NIC para facilitar – É uma substância alcaloide básica, líquida e de cor amarela que constitui o princípio ativo do tabaco. Causa vício e é utilizada no líquido para cigarros eletrônicos para substituir a nicotina do cigarro convencional e desta forma gradativamente diminuir a quantidade e sua potência, auxiliando para parar de fumar.

Essências

Essências são os sabores que você vai querer de seus líquidos. A essência de sabor deve ser culinária. Existem várias marcas, as mais utilizadas (e todas estrangeiras) são Mount Baker, The Perfume Apprentice, Capella’s, Flavor West, Flavour Art, porém existem outras empresas. Você pode importá-las ou procurar em casas do ramo. Importante! Elas devem ser preferencialmente base PG e não devem ter base oleosa.

Se você acha que pode usar as essências nacionais para baratear custos, pense novamente! Elas não servem e podem até ser perigosas! Temos um artigo bem completo sobre o assunto neste link. 

Material de laboratório


Agora os ingredientes são conhecidos, alguns equipamentos facilitam a mistura. Nenhum material é obrigatório, mas claro que ajuda em todo o processo.

1) Copo de becker, elermeyer ou outro qualquer para misturar os ingredientes. Mas pode ser uma xícara, um copo ou um frasco onde você vai guardar o seu líquido.

2) Seringas e agulhas para manusear melhor os ingredientes, pois você vai usar medidas bem específicas e não quer errar na quantidade. Seringas de vidro são mais indicadas, duram mais, são mais fáceis de limpar, mas não é obrigatório. Como a Glicerina é bem viscosa, o ideal é ter uma agulha bem grossa ou não usar agulha nenhuma, só a ponta da seringa.

3) Máscara e óculos de proteção para o rosto são indicados.

4) Frascos para guardar seus líquidos (aqui vai do seu gosto).

Segurança e higiene antes de tudo!


Quando os juices são produzidos são utilizados em suma objetos de metal (preferencialmente aço inoxidável e vidro) portanto é interessante conhecer os principais métodos de esterilizar estes materiais em casa, porém é sempre bom se possível investir em uma autoclave ou estufa profissional que servem exatamente para este fim.

Esterilização de vidros

Para esterilizar vidros podem ser usados alguns métodos:

Na panela de pressão

Usar um pano de algodão limpo (mas limpo mesmo, zerinho se for possível) para forrar o fundo de uma panela. Dispor os potes sobre ele e cobrir completamente com água. Deixar ferver por 10 minutos.

A função do pano é proteger os potes do contato com o fundo da panela. Também é possível usar um outro pano entre os vidros para separá-los e evitar que se choquem ao se agitarem com a fervura. Outra coisa importante é saber que nunca deve colocar os vidros frios na água já fervente, porque eles podem rachar com o choque térmico.

Retirar os potes com a ajuda de uma pinça de cozinha ou outro pegador e deixa que escorram sobre papel-toalha.

A água que ficar acumulada dentro do pote enquanto ele escorre pode ser facilmente eliminada usando a pinça para virar o recipiente e deixar a água cair. Mesmo que pareça tentador, não use o pano de prato para enxugar, porque ele pode carregar sujeira para o vidro que acabou de ser esterilizado. A mesma coisa para o manuseio com as mãos: elas devem estar limpas para pegar nos potes depois de esterilizados.

Deve ser feito o mesmo procedimento com as tampas, mas elas não precisam ferver por tanto tempo, pode ser por apenas 5 minutos.

Para esterilizar frascos de vidro no forno

Arrumar os potes e tampas sobre uma assadeira, com a boca para cima. Levar para secar em forno baixo (a 110°C), por cerca de dez minutos. A temperatura não pode ser mais alta porque nem todo vidro vai resistir ao calor intenso, podendo rachar.

Esterilização de metais de aço inoxidável

Um excelente vídeo sobre o assunto pode ser visto abaixo, a técnica é parecida com a utilizada para vidros com a panela de pressão.

Estando tudo esterilizado, é preciso garantir a segurança

  • Utilizar sempre material de proteção (óculos, luvas e máscara);
  • Manter um ambiente organizado quando for lidar com os materiais, antes de abrir algo e usar uma seringa, saiba o que vai fazer e para onde cada coisa vai;
  • Se cair qualquer quantidade de nicotina na pele deve-se lavar imediatamente, nos olhos lavar com água abundante e caso ocorra irritação procurar imediatamente um médico; Não inalar diretamente, não provar, ter o mínimo de contato possível com o produto;
  • Com tudo pronto, lavar bem todo o material e esterilizar novamente quando necessário usando as dicas acima;

Como calcular os percentuais e misturar seu juice


Abaixo explicamos como calcular os percentuais de cada ingrediente e também como misturá-los:

Vídeo atualizado como fazer seus juices passo a passo


Mãos à obra!


O E Juice Me Up!, programa descrito no vídeo, pode ser baixado no link: http://ejuice.breaktru.com/

Ele ajuda no processo de mistura nas devidas proporções. Infelizmente ele está só em inglês.

IMPORTANTE! QUANTO DE NICOTINA USAR?

O ideal é você ler este artigo que fala de forma mais completa sobre a nicotina, mas é possível ter uma ideia com a tabela abaixo:

Vamos recapitular!


Propilenoglicol – PG

O propilenoglicol é menos viscoso, então ele é responsável por dar a consistência mais rala ao produto final. Alguns aparelhos não se dão bem com líquidos muito densos então às vezes é bom usar uma proporção maior de PG. Ele também é o mais neutro dos ingredientes, ter mais dele no produto final dará menos alteração no sabor das essências. Atenção, existem casos de alergia ao PG. Pessoas alérgicas são obrigadas a usar apenas a Glicerina (nada errado com isso).

Glicerina – VG

A Glicerina é mais viscosa e levemente doce, por isso ela pode alterar um pouco o produto final. Ela também é responsável pela produção de vapor (fumaça). Então quanto mais glicerina tiver, mais vapor o líquido vai fazer.

Essências de Sabor

As essências são as menores quantidades do produto final, sendo responsáveis por apenas 10% a 15% do líquido em média (mas pode variar para mais ou menos, isso é pessoal).

As essências podem ser baseadas em PG ou VG portanto é preciso saber se elas são 100% PG, 100% VG ou uma mistura, pois a proporção final deve ser respeitada.

Nicotina – NIC

No juice a nicotina é usada para saciar o vício químico do cigarro. É ela também a responsável por dar aquele “arranhado” na garganta, característico da tragada, que muitas pessoas estão acostumadas.

Confira as contas!


Lembre-se que existe PG ou VG vindo da nicotina e das essências, que vão contribuir para o quantidade de PG ou VG no produto final, então não se deve esquecer de levar em conta esta quantidade. 10 ml de nicotina feita de PG significa que foram adicionados também 10 ml de PG na mistura. O mesmo vale para as essências.

Os líquidos precisam de tempo para maturar


É isso mesmo, assim como um bom whisky ou um bom vinho, os líquidos precisam de um tempinho para ficarem bons. A reação química das moléculas de PG, VG, sabor e nicotina possuem tempos diferentes dependendo do sabor escolhido.

Essências atabacadas demoram mais tempo para maturar, enquanto mentolados podem ser consumidos nos próximos dias, frutas e doces de 1 a 2 semanas depois do produto feito.

Artigos relacionados

Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação. Imaginamos que você esteja feliz com isso, mas caso não queira, você pode optar por não aceitar. Aceitar Leia mais